16.07.07

 

Porque acabei de saber.E ela merece uma salva de palmas,mil beijocas e um grande sorriso.

 

"pensa menos . Age !"

 

Adoro-te.

publicado por hanna às 22:56

 

 

O "outro" deixou de ser o outro.Com o H fora de combate acho que não lhe acenta bem esta palavra.Tirei as aspas e a designação.Ele é ele.E isto não é  necessariamente bom..

 

 

 

 

 

 

 

"It's got me stuck between my fantasy and what is real"

publicado por hanna às 22:02

I am
little bit of loneliness
a little bit of disregard
a handful of complaints 
but I can't help the fact 
that everyone can see these scars
I am
what i want you to want
what i want you to feel
but it's like 
no matter what I do 
I can't convince you
to just believe this is real 
so I let go 
watching you
turn your back like you always do
face away and pretend that I'm not
but I'll be here 
cause you're all I got 

I can't feel
the way I did before
don't turn your back on me
I won't be ignored
time won't heal
this damage anymore
don't turn your back on me
I won't be ignored

I am
a little bit insecure
a little unconfident
cause you don't understand 
I do what i can
but sometimes I don't make sense
I am
what you never want to say
but I've never had a doubt 
it's like no matter what I do
I can't convince you
for once just to hear me out 
so I let go 
watching you
turn your back like you always do
face away and pretend that I'm not
but I'll be here 
cause you're all I got 

I can't feel
the way I did before
don't turn your back on me
I won't be ignored
time won't heal
this damage anymore
don't turn your back on me
I won't be ignored

no
hear me out now
you're gonna listen to me 
like it or not right now  

I can't feel
the way I did before
don't turn your back on me
I won't be ignored
time won't heal
this damage anymore
don't turn your back on me
I won't be ignored


I can't feel
don't turn your back on me
i won't be ignored
time won't heal
don't turn your back on me
i won't be ignored
Linkin Park _ Faint 
(estado de espirito)
publicado por hanna às 18:02

Ainda  a digerir  tudo o que passou nos ultimos dias...especialmente no de ontem.A minha vida parece um mar turbolento onde nada é certo,onde correntes me arastam para longe do que relamente importa,dos que realmente me fazem bem.Ontem tive a visão apocalitica de como seriam as coisas se todos soubessem o que eu já fiz com e por ele.Em português bem português:"vi a minha vida andar para trás".Mas nada é o que parece e felizmente parece que os meus segredos e terrores ainda estão bem guardados(pergunto-me até quando).A juntar a isto cansaço.Daquele mais puro.Poucas horas de sono.Muito trabalho.Correrias para ir ao encontro de bandas.Chegar lá a saia não apertar:"Porra!PorraPorra!".Fazer o concerto.Palmas e sorrisos.Cansaço.Encontrar o H."What goes around, goes around, goes around, don't go
away, back around".Foda-se não tenho paciência para ele:para as meias frases,para as meias palavras,para os meios sentimentos.Não houve quimica ontem.Não houve nada.O fantasma está a voltar para o sitio de onde veio.E espero que muito em breve deixe de me atormentar os dias,os momentos felizes.Depois a falta de paciência para a mãe.Ah e o cansaço que a esta hora já se notava a olhos vistos.E ainda a conversa com a amiga."Então mas não estavas cansada?"."Estava mas isto é uma prioridade".Limpar a mente,por as dores,as dúvidas(quase sempre as mesmas) e tudo o resto em palavras.Dizer disparates mas mesmo assim receber um abraço ou sorriso em troca.E ela:que anda tão perdida como eu....Não:conversas e chás com ela são indespensáveis(diria mais:quase vitais) mesmo quando já passa das duas da manha e ainda se fala e troca opiniões e conselhos.Mesmo quando nesse dias me tinha deitado as duas da manha e levantado ás cinco.Não importa.Cai redonda na cama mal cheguei a casa.Mas vinha mais leve.Com as ideias e tudo o  resto mais arrumado.

publicado por hanna às 17:37

"Preciso de ti. Por nenhuma razão em especial. Apenas por tudo, apenas por nada. Preciso desse sorriso, que se te acende no rosto e me ilumina os dias. Preciso de me encontrar no brilho dos teus olhos faroleiros que me fazem rumar ao cais onde te escondes. Preciso de ti… de deitar a cabeça no teu peito e ouvir o tic tac de um coração que trabalha com a precisão de um relógio suíço. Preciso de te ouvir gemer baixinho o meu nome em doces ecos surdos. Quero adormecer no teu colo e repousar em ti este permanente cansaço. Preciso de ti… porque a minha alma já não me pertence, abandonou-me e habita descaradamente na tua. Preciso que abandones todos os medos e dúvidas e que te deites ao meu lado, que me abraces de forma carinhosa e protectora. E amanhã, quando eu acordar… preciso que estejas exactamente no mesmo sítio."

in http://aspalavrasnuncatedirei.blogs.sapo.pt/

publicado por hanna às 17:35

Continuando a derreter o gelo...
mais sobre mim
Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12

15
17
20

24
25

30


arquivos
2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO